Follow Up

O termo pode ser empregado em qualquer organização ou empresa, seja ela um banco, hospital, indústria ou Agência de Propaganda, podendo dividir todos os seus funcionários do mais alto ao mais baixo escalão em 3 grupos básicos e distintos de atuação:

Thinkers – aqueles que pensam e são pagos para pensar, planejar, decidir, tomar decisões e criar soluções.

Doers – aqueles que fazem ou são pagos para fazer as coisas acontecerem.

Follow-uppers – tem que ser capaz de administrar, controlar e revisar.

No ramo de Agência de Propaganda, a criação é uma atividade Thinker, a produção é para Doers e o tráfego (praticamente extinto, hoje no setor de atendimento) é uma tarefa dos Follow-uppers.

Já na Indústria, os Thinkers ficam na área de desenvolvimento de produtos, os Doers na linha de produção e os Follow-uppers no controle de qualidade.

Crie a planta de sua casa com o Floor Planner

O Floor Planner, um site onde você pode montar plantas de casas ou qualquer outro tipo de construção (grátis!).

Você pode escolher a metragem, os cômodos, aonde vão ter paredes, portas, janelas, aonde vai ser o jardim, a garagem e, é claro, a parte mais divertida: equipar a sua casinha com os mais diversos tipos de móveis.

O site é tão bacana que você ainda pode personalizar as cores e os tamanhos de quase tudo. Perfeito para despertar o arquiteto e o decorador que existe dentro de vocês. A

Link: Floor Planner

Msn Brasil de cara nova

Entrou a nova home page do MSN Brasil, com um design simples, porém inovador, dinâmico e bem diagramado. A página ganhou links com abas seguindo a mesma linha dos grandes portais brasileiros a tão aclamada Web 2.0.

Entre os destaques, há atalhos mais objetivos para o Messenger, Hotmail, Soapbox, Spaces e um conteúdo bem atualizado com mais canais de entretenimento e interatividade com enquetes, vídeos e novas APIs. A publicidade marca uma forte presença também.

E o foco será desdenhado no internauta ou na publicidade? Está longe de ser um Yahoo, Google da vida. O mais importante nem sempre é a audiência (Messenger), é a qualidade de interação ao seus usuários. E o monopólio já está formado.

Detalhe importante: o site não se adequa ao Firefox, novidade?! A parte dos canais e muito menos a busca.
Será que os desenvolvedores da Microsoft são tão bons assim a ponto de atingir a todos?

Talvez seja sua grande audiência segundo pesquisa do Ipobe/NetRatings, 70% a mais do que ano passado.

Qtrax

Após uma longa batalha das grandes gravadoras com a nova era digital, entra em campo, o Qtrax, sendo dispobilizado neste e gratuitamente, mais de 25 milhões de músicas na web.

Entre as poderosas do mercado musical, foi assinado um acordo para a distribuição do rico conteúdo, onde Sony BMG, Universal Music, Warner e EMI, detém a nova fórmula para que as gravadoras não falecam antes da próxima década.

Como todo jeitinho bem brasileiro, é claro que boa parte vão baixar pelas redes p2p.

Não envolve questão de ter dinheiro para comprar a música, hoje tudo é acessível e disponível a qualquer custo. É o preço que se paga pela o avanço da Tecnologia, e a tendência é piorar (melhorar).

Para acessar as músicas, o usuário terá de ir ao site da Qtrax e baixar um software específico. Ele tem um software chamado Digital Rights Management, que contabiliza quantas vezes as músicas foram baixadas e executadas, e os artistas e gravadoras receberão de acordo com este número. A verba, como em outras mídias, virá da publicidade. Empresas como Microsoft, McDonalds e Ford já revelaram interesse em anúncios na página.

As músicas baixadas, pelo menos por enquanto, não são compatíveis com o iPod. Mas a empresa já anuncia data para solucionar este problema: 15 de abril.

E-mail marketing

E-mail Marketing, é a utilização do e-mail como ferramenta de marketing direto. De acordo com um estudo realizado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, o principal motivo de acesso à Internet no Brasil é o e-mail. Por isso, o e-mail marketing é bastante importante para as empresas no relacionamento com clientes.

Hoje é uma das ferramentas mais utilizada em campanhas publicitárias pelo mundo, segundo pesquisa do The McKinsey Quarterly. A prática tem 83% de adesão e ganha dos anúncios display e busca paga. Embora não estejam no topo, os anúncios display e a busca paga por palavras-chave vieram em seguida, com 73% e 63%, respectivamente.

Na quarta colocação está o patrocínio de marca (48%) e, bem próximos, com 44%, estão os veículos emergentes da web – como wikis, widgets, blogs, games online, mundos virtuais e redes sociais. Os anúncios em vídeo e em podcasts também têm seu espaço, com 33% e 25%.

Metade dos executivos afirmou que pretende aumentar o investimento em e-mail marketing nos próximos três anos – contudo, confessam que a ferramenta pode perder espaço para a busca e outras práticas. A empresa consultou 311 executivos de marketing pelo mundo, que afirmaram ainda que em 2010 a internet será parte dos dois primeiros passos do processo de compra do consumidor.Leia mais »